Reinventar o MST para continuar sendo o MST

Joao Pedro Stédile, Edgar Jorge Kolling

Resumen


Passados quase 30 anos da fundação do MST, nosso Movimento experimenta uma de suas maiores encruzilhadas históricas: a Reforma Agrária está bloqueada! A Reforma Agrária praticamente saiu da agenda política e o agronegócio avança a passos largos, com bilionários recursos governamentais e com o apoio total da grande mídia. A opinião pública, em sua maioria intoxicada pela propaganda do agronegócio, está satisfeita ou conformada com esse modelo, e assiste a tudo sem entender ou se quer conhecer a disputa que existe entre os dois projetos para o campo brasileiro: o agronegócio e a agricultura camponesa.

As famílias Sem Terra dispostas a lutar pela terra já são poucas, especialmente no centro-sul do Brasil. Nas regiões nordeste e norte, onde se concentra a maioria dessas famílias, a luta pela terra ainda tem certo fôlego, mesmo que tenha diminuído nos últimos anos. Neste contexto, complexo e adverso para o avanço da Reforma Agrária, o MST tem muitas tarefas e desafios pela frente. E são desafios fundamentais, que dizem respeito à própria existência e sentido de ser do MST.


Texto completo

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Licencia de Creative Commons
Esta obra está licenciada bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 2.5 Argentina .

Alternativa Revista de Estudios Rurales. Centro de Estudios Avanzados de la Universidad Nacional de Córdoba. Av. Vélez Sársfield 153,Córdoba, Argentina (5000). alter-nativa@cea.unc.edu.ar http://www.cea.unc.edu.ar/