Polêmicas no ensino da Língua Portuguesa: as escolas elementares de estrangeiros existentes na cidade de São Paulo no início do século XX.

Eliane Mimesse

Resumen


Este estudo analisa a questão do ensino da Língua Portuguesa nas escolas elementares subsidiadas pelo Governo Italiano existentes na cidade de São Paulo no início do século XX. Verificou-se como ocorria o ensino do idioma nacional concomitante ao ensino da Língua Italiana nas escolas italianas subsidiadas, localizadas em alguns dos bairros da cidade. Objetivou-se verificar o desenvolvimento das questões metodológicas dessas escolas com relação ao ensino da Língua Portuguesa; pretendeu-se identificar como ocorreu o ensino da Língua Italiana concomitante ao ensino de português. A pesquisa baseou-se em fontes documentais oficiais do governo do Estado de São Paulo e em periódicos italianos que circularam na cidade durante o período pesquisado. Além de obras de referência de autores italianos como Salvetti (1995), Civra (2002), Sala (2005) e autores brasileiros como Nagle (1985) e Catani y Lima (2002). Concluiu-se que, apesar das iniciativas do governo do Estado de São Paulo, em instituir a Língua Portuguesa como obrigatória sua difusão foi lenta. A concomitância na existência das várias escolas italianas subsidiadas pelo Governo Italiano e a ampla utilização do idioma no cotidiano da cidade, contribuiram para a lentidão no efetivo ensino da Língua Portuguesa.


Texto completo

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Licencia Creative Commons
Los trabajos publicados en esta revista están bajo la licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 2.5 Argentina.

Historia de la Educación. Anuario . ISSN en línea 2313-9277. Sociedad Argentina de Historia de la Educación. Puan 480, 4to piso C.A.B.A. Tel. (54-11) 4432-0606, int. 126 http://www.sahe.org.ar/ anuario.sahe@gmail.com