A educação na alemanha nazista e seu papel na modulação de ideias e comportamentos

Cleri Aparecida Brandt

Resumen


O período correspondente ao Terceiro Reich (1933-1945), quando a nação alemã esteve sob o domínio do Regime Nazista, caracterizou-se pelo alto grau de intolerância, dominação, extermínio em massa e, também, pelo envolvimento “voluntário” de crianças e jovens, que desde a mais tenra idade foram educadas para o engajamento incondicional na luta pelos ideais nazistas. Para este fim, teorias – supostamente comprovadas – foram incorporadas a educação de modo a fazer dela o grande veículo condutor da dominação pretendida. Neste artigo, pretende-se, a partir da revisão bibliográfica, apresentar um estudo em torno do sistema educacional alemão durante o Terceiro Reich, enfocando seus pressupostos e direcionamentos, com o objetivo de buscar a compreensão sobre o real papel da educação na modelagem das ideias e dos comportamentos das crianças e jovens que viviam à época na Alemanha nazista. O material bibliográfico analisado trouxe diversas possibilidades que, apesar de não conclusivas, permitiram a compreensão em torno da eficácia dos mecanismos educativos utilizados pelos nazistas para atingir o fim pretendido. Pode-se concluir que a educação nazista cumpriu o papel que lhe fora atribuído, se encarregando de impregnar as mentalidades infantis e juvenis, transformando as crianças e os jovens alemães em “bons nazistas”.

Texto completo

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Licencia Creative Commons
Los trabajos publicados en esta revista están bajo la licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 2.5 Argentina.

Historia de la Educación. Anuario . ISSN en línea 2313-9277. Sociedad Argentina de Historia de la Educación. Puan 480, 4to piso C.A.B.A. Tel. (54-11) 4432-0606, int. 126 http://www.sahe.org.ar/ anuario.sahe@gmail.com