O capital, a mística religiosa e a foice: luta agrária no Brasil (1970-1980)

Emerson Neves da silva

Resumen


Ou artigo analisa ou processo de formação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e relação de mediação da Igreja Católica, especialmente, com a experiência da teologia da libertação. O texto discute a modernização capitalista da agricultura desde a internacionalização da capital na década de 1970 no contexto histórico do surgimento do conflito agrário, e não no estado do Rio Grande do Sul. Também trata de dois elementos históricos relacionados à autonomia do MST em relação ao Igreja Católica. Com base em documentos da CNBB, revisão de literatura e entrevistas com líderes do MST, concluiu-se que a Igreja Católica, através de seus pastores e entidades mediadoras, este centro não é a organização e o amadurecimento do MST, utilizando processos teológico tradicional e popular. Porém,


Texto completo

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Licencia Creative Commons
Los documentos publicados en esta revista están bajo la licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-Compartir-Igual 2.5 Argentina.

Estudios Rurales. Publicación del Centro de Estudios de la Argentina Rural - Universidad Nacional de Quilmes(CEAR-UNQ) ISSN 2250-4001 . http://sociales.unq.edu.ar/investigacion/centro-de-estudios-cear/ Roque Sáenz Peña N° 352, Bernal, Provincia  de Buenos Aires Argentina. (CP: B1876BXD)