A cultura e a organização do conhecimento: desafios teórico-metodológicos

Luiz Cardoso Rodrigues Anderson

Resumen


Este trabalho pretende discutir alguns aspectos teóricos para a organização e estruturação do domínio cultura. Devido a complexidade enfatizada pelos especialistas sobre o conceito principal que envolve o domínio, as teorias de classificação tradicionais não são suficientes para sua sistematização. Neste artigo discutimos e propomos uma metodologia híbrida utilizando a Teoria da Classificação Facetada, de Ranganathan e a Teoria dos Níveis Integrativos, do Classification Research Group, para auxiliar na elaboração de uma estrutura de classificação. E o Cognitivismo, a Análise de Domínio, de Hjorland e a Polirepresentação, de Ingwersen, para o entendimento do domínio e do funcionamento dos processos mentais e das necessidades informacionais dos usuários. No intuito de conhecer e evidenciar as várias facetas e complexidade que envolvem o conceito cultura apresentamos a discussão conceitual presente na literatura, assim como suas principais escolas de pensamento.

Texto completo



Licencia Creative Commons
Los trabajos publicados en esta revista están bajo la licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 2.5 Argentina.

 

Información, cultura y sociedad. ISSN 1851-1740. Instituto de Investigaciones Bibliotecológicas (ics@filo.uba.ar / inibi@filo.uba.ar / http://www.filo.uba.ar/contenidos/investigacion/institutos/inibi_nuevo/home.html), Universidad de Buenos Aires. Facultad de Filosofía y Letras. Puán 480 - Piso 4 Of. 8 (C1406CQJ) - Ciudad Autónoma de Buenos Aires. República Argentina