A abordagem cognitiva em pontos de inclusão digital em cidades da Bahia: Marco teórico-metodológico

Barbara Coelho Neves

Resumen


A presente comunicação visa relatar alguns progressos da pesquisa interessada em compreender o processo de mediação desenvolvido pelos pontos de inclusão digital (PIDs) em cidades do estado da Bahia (Brasil). O objetivo é verificar se os modelos de acesso desenvolvidos nos PIDs, considerados como os de maior inclusão digital, favorecem a convergência de recursos (físicos, digitais, humanos e sociais). O marco teórico utilizado na investigação é apresentado, descrevendo os conceitos de tecnologia e de mediação pautada na cognição para contextualizar o objeto, centrando na compreensão da convergência de recursos cognitivos. A metodologia é descritiva, estando em desenvolvimento em 10 cidades.

Texto completo



Licencia Creative Commons
Los trabajos publicados en esta revista están bajo la licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 2.5 Argentina.

 

Información, cultura y sociedad. ISSN 1851-1740. Instituto de Investigaciones Bibliotecológicas (ics@filo.uba.ar / inibi@filo.uba.ar / http://www.filo.uba.ar/contenidos/investigacion/institutos/inibi_nuevo/home.html), Universidad de Buenos Aires. Facultad de Filosofía y Letras. Puán 480 - Piso 4 Of. 8 (C1406CQJ) - Ciudad Autónoma de Buenos Aires. República Argentina