Investigando a implementação de uma Unidade de Ensino Potencialmente Significativa sobre o conceito de Campo Magnético em disciplinas de Física Geral

Glauco Cohen Pantoja, Marco Antonio Moreira

Resumen


Neste trabalho apresentamos os resultados da aplicação de duas Unidades de Ensino Potencialmente Significativas (UEPS) para abordar o conceito de Campo Magnético em disciplina de Eletromagnetismo a nível de Física Geral (Ensino Superior) em dois contextos. Seguindo os passos e princípios, dentre eles os programáticos de Ausubel, Vergnaud, Johnson-Laird, Novak, Gowin e Moreira, trazidos por Moreira (2011), empregamos as UEPS em doze encontros de 100 minutos divididos em sessões de aula expositivo-dialogada em que se abordava o conteúdo de maneira sintética, à qual foi designada carga horária de 40 por cento da aula, e de aula de resolução de problemas em que se punha os alunos a interagirem em atividades de resolução de problemas, à qual se atribuiu 60 por cento da carga horária da aula. Para a análise dos dados, recorreu-se à metodologia da Análise de Conteúdo e se considerou como variáveis inferidas possíveis Esquemas e Modelos Mentais utilizados pelos estudantes. Usando-se a proposta integradora de Greca e Moreira (2002) para analisar-se os dados, necessitou-se estabelecer uma construção inicial de um Campo Conceitual para o conceito de Campo Magnético, construção esta pautada, a princípio, em parâmetros epistemológicos do conteúdo das Situações. Ainda com respeito às ideias de Greca e Moreira (2002), utilizou-se a dinâmica da construção de novas estruturas cognitivas a partir do ponto de vista da Interação estrutura cognitiva-Situação (autor, 2015) para que se pudesse avaliar evidências de Aprendizagem Significativa. Chegou-se a quatro grandes classes de Situações, das quais duas são discutidas neste trabalho, quais sejam, descrição de interações magnéticas e representação simbólica do Campo Magnético. A partir daí nota-se, no emprego das UEPS, conhecimentos prévios contidos em possíveis Esquemas próximos aos identificados na literatura, a saber, os que possuem ideias de Interação Magnética semelhante à Elétrica e de Campo Magnético como entidade operacional (Guisasola et al., 1998), no caso de Situações para descrever interações magnéticas, e de Campo Magnético como semelhante ao Campo Elétrico, no caso de Situações para representar externamente o Campo Magnético. Ao longo das UEPS evidencia-se um contínuo processo de construção de novos Modelos Mentais mais próximos dos Modelos Conceituais científicos, o que parece indicar as UEPS como possíveis Estratégias Didáticas facilitadoras da Aprendizagem Significativa.

Citas


Ausubel, D. P. (2000). Acquisition and retention of knowledge: a cognitive view. Dordrecht: Kluwer Academic Press.

Bardin, L. (2008). Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bogdan, R. & Biklen, S. (1994). Qualitative research for education: an introduction to theory and methods. Boston: Allyn and Bacon.

Barros, P.M. (2015). Construção de uma unidade de ensino potencialmente significativa sobre conceitos de eletrodinâmica. (Dissertação de mestrado). Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física, Universidade de Brasília, Brasília, DF.

Bradamante, F. & Viennot, L. (2007). Mapping Gravitational and Magnetic Fields with children 9-11: relevance, difficulties and prospects. International Journal of Science Education. 29(3), p. 349-372.

Bunge, M. (2010). Caçando a realidade: a luta pelo realismo. São Paulo: Perspectiva.

Fanaro, M. A., Otero, M. R. & Moreira, M. A. (2011) Teoremas-en-acto y conceptos-en- acto en dos situaciones relativas a la noción de sistema cuántico. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências. 9 (3)

Furió, C., Guisasola, J., Almudí, J. M., & Ceberio, M. (2003). Learning the Eletric Field Concept as Oriented Activity. Science Education. 87(5), 640- 662.

Guisasola, J., Almudí, J. & Zubimendi, J. (1998). Dificultades de aprendizaje de los estudiantes universitários enm la teoría del Campo Magnético y elección de objetivos de enseñanza. Enseñanza de las Ciencias. 21(1), p.79-94.

Guisasola, J., Almudí, J. & Furió, C. (2004). Difficulties in Learning the Introductory Magnetic Field Theory in the First years of University. Science & Education, 88(3-5) 443-464.

Guisasola, J., Almudí, J., Salinas, J., Zuza, K. & Cerberio, M. (2008). The Gauss and Ampère laws: different laws but similar difficulties for students learning. European Journal of Physics, 29, 1005-1016.

Kuhn, T. (1962). A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva.

Lakatos, I. (1970). Falsificação e Metodologia dos Programas de Investigação Científica. Lisboa: Edições 70.

Lopes, R.R (2014). Conceitos de eletricidade e suas aplicações tecnológicas em uma unidade de ensino potencialmente significativa. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES.

Moreira, M. A. (2011). Unidades de enseñanza potencialmente significativas. Aprendizagem Significativa em Revista. 1(1), 43-63.

Pantoja, G. C. (2015). Unidades de ensino potencialmente significativas em teoria eletromagnética: influências na aprendizagem de alunos de graduação e uma proposta inicial de um campo conceitual para o conceito de Campo Eletromagnético. (Tese de Doutorado). Doutorado em Ensino de Física, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.

Rocha, M. O. (2015). O conceito de Campo no eletromagnetismo: uma unidade de ensino potencialmente significativa. (Dissertação de Mestrado). Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES.

Spohr, C.B; Garcia, I. K. & Santarosa, M. C. P. (2017). Identificando a evolução conceitual no ensino de eletromagnetismo através de uma UEPS baseada num sistema de som automotivo gerador de energia. Investigações em Ensino de Ciências, 22 (3), 162-175.

Teixeira, C.B. (2016). Utilização do chuveiro elétrico no ensino de conceitos básicos de eletrodinâmica: uma proposta de ensino potencialmente significativa. (Dissertação de mestrado). Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física, Universidade de Brasília, Brasília, DF.

Tres, C. & Santos, S. A. (2016). Estratégias diversificadas no ensino do eletromagnetismo para facilitar a aprendizagem significativa. Cadernos PDE, 1, 1-26.

Viennot, L. & Rainson (1999). Design and evaluation of research-based teaching sequence: the superposition of electric field. International Journal of Science Education. 19(1), 1-16.

Vergnaud, G. (1982). A classification of cognitive tasks and operations of thought involved in addition and subtraction problems. In Carpenter, T., Moser, J. & Romberg, T. (Eds.) Addition and subtraction: a cognitive perspective. Hillsdale: Lawrence Erlbaum.

Vergnaud, G. Multiplicative structures (1983). In: Resh, R.; Landau, M. (Eds.). Acquisition of mathematics concepts and processes. New York: Academic Press, 127-174.

Vergnaud, G. (1996). Education: the best part of Piaget’s heritage. Swiss Journal of Psychology. 17(2), 167-181.

Vergnaud, G. (2007). ¿En qué sentido la teoría de los campos conceptuales puede ayudarnos para facilitar aprendizaje significativo? Investigações em Ensino de Ciências, 12 (2), 285-302.

Vergnaud, G. (2009). The theory of Conceptual Fields. Human Development, 52, 83-94.

Wandersee, J.H., Mintzes, J.J., & Novak, J.D. (1994). Research on alternative conceptions in science. In: Handbook of Research on Science Teaching and Learning, ed. D. Gabel, New York: Simon & Schuster Macmillan, 177–210.


Texto completo

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Licencia de Creative Commons
Esta obra está licenciada bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 2.5 Argentina .

Revista Electrónica de Investigación en Educación en Ciencias. ISSN 1850-6666 UNCPBA-NIECyT-CONICET Pinto 399 -  C.P. 7000 Tel. 0054 0249 4439653 Tandil, Buenos Aires, Argentina. reiec@exa.unicen.edu.ar