Ensino de ciências para deficientes auditivos: um estudo sobre a produção de narrativas em classes regulares inclusivas

Walquíria D Oliveira, Ariane Carla de Melo, Anna M. Canavarro Benite

Resumen


A educação de deficientes auditivos no ensino regular é um desafio, pois por muito tempo não se deu a devidaimportância à sua forma de comunicação, a língua de sinais. Com a inclusão, os deficientes auditivos passam a sercolocados dentro do ensino regular e, surge a necessidade de um novo agente imprescindível na para sua integração, ointérprete da língua de sinais brasileira (libras). O objetivo deste trabalho é analisar a produção de narrativas de intérpretede libras e professores de ciências que atuam na sala de aula inclusiva. A investigação deste tema traz a discussãoquestões como: qual o papel do intérprete educacional? O que está prescrito e o que é real no processo de inclusão? Oaporte metodológico adotado se fundamenta em Zabalza que utiliza dos diários de aula como instrumento de pesquisa,onde o sujeito é pesquisado sem ser observado. Os resultados apontam a falta de domínio de uma linguagem constituídacomo principal dilema na educação de deficientes auditivos.

Texto completo

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Licencia de Creative Commons
Esta obra está licenciada bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial 2.5 Argentina .

Revista Electrónica de Investigación en Educación en Ciencias. ISSN 1850-6666 UNCPBA-NIECyT-CONICET Pinto 399 -  C.P. 7000 Tel. 0054 0249 4439653 Tandil, Buenos Aires, Argentina. reiec@exa.unicen.edu.ar