Os afogados do passo real: identidade e luta pela terra (1963-1988)

Pedro Vicente Stefanello Medeiros

Resumen


Este trabalho discute o processo de luta pela terra e construção de uma identidade, levado a cabo pelos desalojados em função construção da barragem do Passo Real. A partir de 1965, para a construção da Usina Hidrelétrica do Passo Real, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul desapropriou 23.000 hectares de terras, desalojando milhares de famílias. Contudo, chegam os anos 1980 e diversos desalojados e seus descendentes não foram reassentados na terra se reconhecendo como os “Afogados do Passo Real”, deste modo, por meio de documentos encontrados em  sindicatos regionais e arquivos estaduais, analisaremos como os “afogados” se mobilizaram e forjaram uma identidade na luta pela terra.


Texto completo

Refbacks

  • No hay Refbacks actualmente.


Licencia Creative Commons
Los documentos publicados en esta revista están bajo la licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-Compartir-Igual 2.5 Argentina.

Estudios Rurales. Publicación del Centro de Estudios de la Argentina Rural - Universidad Nacional de Quilmes(CEAR-UNQ) ISSN 2250-4001 . http://sociales.unq.edu.ar/investigacion/centro-de-estudios-cear/ Roque Sáenz Peña N° 352, Bernal, Provincia  de Buenos Aires Argentina. (CP: B1876BXD)